segunda-feira, 8 de agosto de 2016

MOSTEIRO DA VILA REZENDE - 60 ANOS



 Irmã Beatriz

 Irmã Lúcia

Irmã Rosa

Madre Maria Antonia de Santana Galvão

O Mosteiro das Concepcionistas de Piracicaba foi fundado em 15 de agosto de 1956 por Dom Ernesto de Paula, primeiro bispo diocesano. Grande amigo e admirador da vida contemplativa trouxe para a recém criada diocese também as Irmãs Carmelitas, na mesma época.  
O primeiro endereço do Mosteiro foi o próprio palácio episcopal da Rua 13 de maio, vindo depois para o endereço atual e definitivo, na Av. Armando Cesare Dedini, 891, na Vila Rezende.
O Mosteiro da Imaculada Conceição, das Irmãs Concepcionistas de Piracicaba, completa então 60 anos de fundação! A missa festiva será no domingo, 14 de agosto ás 16 horas e terá como celebrante Dom Fernando Mason, bispo da Diocese de Piracicaba  e várias sacerdotes amigos do Mosteiro, seguido por singelo coquetel, aberto aos presentes.
A comunidade das religiosas que hoje habitam este Mosteiro é composta por quatro irmãs: Madre Antonia, Irmã Lucia, Irmã Beatriz e Irmã Rosa. Interessante ressaltar que a Madre Antonia, a  atual abadessa, fez parte do grupo das pioneiras irmãs que saíram do Mosteiro da Luz, em São Paulo, para fundar o Mosteiro de Piracicaba. Veio com apenas 21 anos e hoje está no auge de seus 81 anos.
Apesar do numero reduzido de religiosas a comunidade mantém a rotina própria de uma comunidade de clausura, onde as irmãs assumem a quase totalidade dos serviços internos do Mosteiro. Recebem diariamente as pessoas interessadas em dialogar, receber uma oração, se aconselhar. Distribuem e produzem as famosas pílulas de Frei Galvão, que tanto bem e milagres produzem há tempo. Consertam e restauram todo tipo de imagem religiosa, atendendo igrejas e particulares. Permanecem em oração em várias momentos do dia.
Na Capela do Mosteiro, em honra á Imaculada Conceição, são celebradas missas diariamente, que recebem grande número de fiéis, principalmente nos finais de semana. O capelão é o Padre Marcelo Bellato, auxiliado pela freis capuchinhos da Igreja dos Frades. A capela passou por reforma recente para comemorar os 60 anos de fundação, o que a tornou ainda mais aconchegante e intimista. Local de oração e contemplação.
Outro projeto em andamento é a construção da Capela do Ossário das Irmãs. Serão transladados do Cemitério Parque da Ressurreição os restos mortais das irmãs que habitaram o Mosteiro e que estão na eternidade, aguardando a ressurreição: Madre Helena, Madre Celina, Irmã Celeste, Irmã Angela e Irmã Margarida, além das leigas, Dona Maria do Carmo, irmã de Madre Celina e Dona Anália Franco, mãe da Madre Antonia.
A comunidade piracicabana se fez presente em várias ocasiões festivas da vida do Mosteiro, seja comemorando os jubileus de vida religiosas das irmãs; concedendo o título de Cidadã Piracicabana á Madre Celina; seja colocando o nome das irmãs em ruas, praça e escolas da cidade. Estas homenagens significam um carinho e um reconhecimento á presença silenciosa destas irmãs que dedicam sua vida á oração e ao trabalho comunitário. Não precisam e nem buscam reconhecimento, mas os amigos do Mosteiro demonstram seu carinho através destas delicadas homenagens.
Desta vez, ao comemorarem 60 anos de fundação do Mosteiro, não pode ser diferente. Todos somos convidados á estar com as irmãs no domingo, 14 de agosto, ás 16 horas.  Ao abraçarmos estas senhoras e oscularmos suas mãos estaremos dizendo: "Obrigado! Que bom que bom que estão conosco, oferecendo á Deus suas orações e suas vidas!"
(Claudinei Pollesel, do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba).