quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

DOM PAULO EVARISTO, CARDEAL ARNS

DOM PAULO EVARISTO, CARDEAL Dom Paulo Evaristo Arns
Sempre fui fascinado pela vida do cardeal Arns. Suas posturas, sua dignidade e sua figura sempre causaram forte impacto em minha vida e na minha alma. Tive a graça de estar com ele duas vezes, em 2005 e nas duas vezes meu coração disparou e minha admiração aumentou. Na primeira vez fui com Pe. Giovanni Murazzo até o Largo de São Francisco, em São Paulo para convidá-lo á celebrar a missa dos 60 anos de ordenação de Padre Luigi Médici, missionário xaveriano. Aceitou nosso convite, mas não celebraria a santa missa e sim faria uma mensagem inicial e iria embora, pois sua saúde não andava bem. No dia da celebração, no Mosteiro da Visitação, em São Paulo, Cardeal Arns, chegou e começou a paramentar-se com todas as insígnias de bispo. Estávamos ao seu lado e ele justificou-se assim: "aqui vivem irmãs de clausura, quase nunca vêem o cardeal; então é importante apresentar-se com todas as insígnias e paramentos...". Achei lindo e delicado o gesto do grande cardeal.
No primeiro encontro levei para que ele autografasse o seu livro, Corintiano, graças a Deus e aproveitei para uma piadinha. Disse á ele: "Dom Paulo, admiro tanto o senhor, desde o tempo de seminarista, mas tem um defeito seu que me incomoda tanto..." Ele me olhou e perguntou qual dos seus defeitos que me incomodava tanto. Eu respondi: "O senhor é corintiano". Ele riu e eu fiquei feliz pois tive a chance de estar com um SANTO.




segunda-feira, 8 de agosto de 2016

MOSTEIRO DA VILA REZENDE - 60 ANOS



 Irmã Beatriz

 Irmã Lúcia

Irmã Rosa

Madre Maria Antonia de Santana Galvão

O Mosteiro das Concepcionistas de Piracicaba foi fundado em 15 de agosto de 1956 por Dom Ernesto de Paula, primeiro bispo diocesano. Grande amigo e admirador da vida contemplativa trouxe para a recém criada diocese também as Irmãs Carmelitas, na mesma época.  
O primeiro endereço do Mosteiro foi o próprio palácio episcopal da Rua 13 de maio, vindo depois para o endereço atual e definitivo, na Av. Armando Cesare Dedini, 891, na Vila Rezende.
O Mosteiro da Imaculada Conceição, das Irmãs Concepcionistas de Piracicaba, completa então 60 anos de fundação! A missa festiva será no domingo, 14 de agosto ás 16 horas e terá como celebrante Dom Fernando Mason, bispo da Diocese de Piracicaba  e várias sacerdotes amigos do Mosteiro, seguido por singelo coquetel, aberto aos presentes.
A comunidade das religiosas que hoje habitam este Mosteiro é composta por quatro irmãs: Madre Antonia, Irmã Lucia, Irmã Beatriz e Irmã Rosa. Interessante ressaltar que a Madre Antonia, a  atual abadessa, fez parte do grupo das pioneiras irmãs que saíram do Mosteiro da Luz, em São Paulo, para fundar o Mosteiro de Piracicaba. Veio com apenas 21 anos e hoje está no auge de seus 81 anos.
Apesar do numero reduzido de religiosas a comunidade mantém a rotina própria de uma comunidade de clausura, onde as irmãs assumem a quase totalidade dos serviços internos do Mosteiro. Recebem diariamente as pessoas interessadas em dialogar, receber uma oração, se aconselhar. Distribuem e produzem as famosas pílulas de Frei Galvão, que tanto bem e milagres produzem há tempo. Consertam e restauram todo tipo de imagem religiosa, atendendo igrejas e particulares. Permanecem em oração em várias momentos do dia.
Na Capela do Mosteiro, em honra á Imaculada Conceição, são celebradas missas diariamente, que recebem grande número de fiéis, principalmente nos finais de semana. O capelão é o Padre Marcelo Bellato, auxiliado pela freis capuchinhos da Igreja dos Frades. A capela passou por reforma recente para comemorar os 60 anos de fundação, o que a tornou ainda mais aconchegante e intimista. Local de oração e contemplação.
Outro projeto em andamento é a construção da Capela do Ossário das Irmãs. Serão transladados do Cemitério Parque da Ressurreição os restos mortais das irmãs que habitaram o Mosteiro e que estão na eternidade, aguardando a ressurreição: Madre Helena, Madre Celina, Irmã Celeste, Irmã Angela e Irmã Margarida, além das leigas, Dona Maria do Carmo, irmã de Madre Celina e Dona Anália Franco, mãe da Madre Antonia.
A comunidade piracicabana se fez presente em várias ocasiões festivas da vida do Mosteiro, seja comemorando os jubileus de vida religiosas das irmãs; concedendo o título de Cidadã Piracicabana á Madre Celina; seja colocando o nome das irmãs em ruas, praça e escolas da cidade. Estas homenagens significam um carinho e um reconhecimento á presença silenciosa destas irmãs que dedicam sua vida á oração e ao trabalho comunitário. Não precisam e nem buscam reconhecimento, mas os amigos do Mosteiro demonstram seu carinho através destas delicadas homenagens.
Desta vez, ao comemorarem 60 anos de fundação do Mosteiro, não pode ser diferente. Todos somos convidados á estar com as irmãs no domingo, 14 de agosto, ás 16 horas.  Ao abraçarmos estas senhoras e oscularmos suas mãos estaremos dizendo: "Obrigado! Que bom que bom que estão conosco, oferecendo á Deus suas orações e suas vidas!"
(Claudinei Pollesel, do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba).



quarta-feira, 9 de março de 2016

OSVAIR PERON - MOSTRA DE ARTE MADRE CELINA

BENÇÃO SOBRE BENÇÃO... GRAÇA SOBRE GRAÇA!
Recebi nesta manha de 09 de março a contribuição do querido artista Osvair Peron para a "Mostra Madre Celina". Havia pedido á ele uma contribuição artística e não tinha ideia do que seria oferecido.... Quando vi a obra fiquei emocionado e feliz! Que belíssima obra! Única! Uma verdadeira biografia de Madre Celina feita num quadro de mosaico! Veja comigo os sinais desta biografia/catequese: no alto do quadro a estrela de Santa Beatriz; no centro do quadro a Eucaristia, que foi tambem o centro da vida de nossa Madre; do lado esquerdo e direito as devoções ao Menino Jesus e Santa Filomena; o terço; o escudo com a Imagem da Imaculada Conceição e Jesus Crucificado. Tudo dentro das cores azul, branco e preto do hábito concepcionista! Perfeito, lindo, delicado!.... Obrigado Peron! Sua contribuição é um grande incentivo para nossa mostra que já conta com a generosidade de Bruno De AbreuPalmiro RomaniRocco Antonio Caputo e Dyego Costa e Paulo Gomes. Deus te abençoe e te presenteie com ainda mais talento...


sábado, 27 de fevereiro de 2016

RESTAURANTE 0 MATUTO - PIRACICABA

Bom dia!!!! Hoje é um dia muito especial para a história desta loja MATUTO de Piracicaba. Recebemos O SELO DE QUALIDADE CN3. Receber este selo significa que estamos atentos ás normas de manipulação e higiene, significa que durante estes meses acatamos as orientações que nos foram repassadas pelas nutricionistas e pelos supervisores, significa que cada dia procuramos melhorar em nossos serviços para atender melhor nossos clientes! Estamos todos de parabéns! Mas fica o desafio de ser melhor e merecer ainda mais a confiança de nossos clientes e diretores!













sábado, 20 de fevereiro de 2016

DOLORES POLEZEL TACLA - DONA LOLA

Ontem faleceu nossa prima DOLORES POLEZEL TACLA, a Dona Lola. Pessoa querida por todos que a conheceram, muito lembrada por seus antigos alunos e companheiros de muitos anos de magistério; amada por suas filhas, genros, netos e todos de sua família "turca", italiana e espanhola....
Poucos foram os descendentes de Fortunato Pollesel e Regina Gobbo que vieram e ficaram em Piracicaba: Dona Lola (filha de tio Victório e tia Conceição), Reginaldo (filho de tio Nelo e tia Rosa), meu pai José Alberto (filho de Bepin e Anna), Irineu (filho de tia Catineta e tio José)....
Quando comemoramos o primeiro centenário da chegada de nossa família Pollesel ao Brasil, em 1997, Dona Lola esteve presente e participou do ofertório da Missa levando a bandeiras da Itália e do Brasil, ao lado de sua irmã Leonor, de sua prima Therezinha e de meu pai..
Em 2017 quando acontecer a comemoração dos 120 anos faremos memória de D. Lola e sentiremos sua presença em nossos corações! Saudades! Descanse no Senhor!




terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

CATIVA-ME versículos, orações e mensagens - Pe. Giovanni Murazzo

"O meu livro “CATIVA-ME” é composto de três partes: escolhi como “padrinhos” três papas para proteger, interceder e abençoar os seus leitores. Escolhi o santo papa João XXIII como padrinho e intercessor dos leitores dos “versículos bíblicos” para que de verdade se deixem cativar pela Palavra de Deus. 
Escolhi São João Paulo II como padrinho e intercessor dos leitores das mensagens transformadoras para que de verdade se deixem transformar pela sua sabedoria.
Escolhi Papa Francisco como exemplo e modelo de pessoa que confia no poder da oração. Como esquecer o seu refrão no fim da cada mensagem: “E por favor rezem para mim!”
Não tenho palavras para agradecer de coração a todas e a cada uma das pessoas amigas que acolheram o meu convite a partilhar as suas “migalhas bíblicas”. Muito se alegra o meu coração porque elas acreditaram na promessa de Jesus amigo: “Há mais alegria em doar do que em receber!” (At 20,35) - Pe. Giovanni Murazzo

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Professora Gilda Salgado Lavorenti

Após 40 anos revi minha primeira professora! D. Gilda Salgado Lavorenti .. aquela que me ensinou as primeiras letras, aos 7 anos na Escola da Fazenda Taquaral! E eram literalmente as primeira letras, pois naquele tempo e na roça não existiam escolinhas e prézinhos.... e não se tinha o hábito de brincar com lápis e papel... então a mão da criançada era dura e cheia de calos, de ajudar na roça e de jogar bola... Cabia á professora do primeiro ano a tarefa de nos apresentar o lápis e o papel.... Dona Gilda cumpriu muito bem este seu papel, pois até hoje sou apaixonado por lápis e papel...
Tenho nítida na memória duas lembranças: o primeiro dia de aula em que o João Luiz Polezel me levou de charrete do Rolador até o Taquaral e a mão de Dona Gilda, de unhas vermelhas, segurando na minha e me ajudando a fazer os primeiros exercícios da cartilha Caminho Suave!... obrigado D. Gilda! um beijo de seu aluno que nunca te esqueceu! Dona Gilda foi tambem professora da Cila, do Zé, da Ana e do João...



sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Márcia Pacheco entrega moção de aplausos a Claudinei Pollesel

Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, ele lançou no ano passado a biografia de Madre Celina










A vereadora Márcia Pacheco (PSDB) homenageou, durante a 2ª reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Piracicaba, quinta-feira (4), o historiador Claudinei Pollesel, do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba), pelo lançamento do livro Madre Celina – Testemunha da Alegria, uma biografia da religiosa que, conforme lembra a parlamentar, “fez parte da história de Piracicaba por tantos anos”, disse. 
No texto da moção de aplausos 124/2015, a vereador destaca que desde o falecimento de Madre Celina, aos 88 anos de idade, em 10 de setembro de 2014, as irmãs concepcionistas queriam produzir um livro que retratasse a história da madre. “A vida dela foi muito bonita e as pessoas que a conheceram também pediam muito que a história fosse retratada, e o livro acontecesse”, observa Márcia Pacheco. 
Para retratar a história, as irmãs Maria Beatriz, Maria Lúcia, Maria Inês, Rosa e Madre Maria Antônia começaram a registrar no papel todas as lembranças de Madre Celina e também contaram com a ajuda da família da religiosa. “Foi um livro escrito entre lágrimas, recheado de lembranças, tendo a função de guardar as memórias do que a Madre Célia viveu”, aponta o texto da moção de aplausos.
A vereadora Márcia Pacheco lembrou que o marido, o médico Sérgio Pacheco, ex-vice-prefeito de Piracicaba, cuidou de Madre Celina até o fim da vida dela, “ele era um dos únicos profissionais que tinha contato direto ali dentro do mosteiro, e eu, mesmo acompanhando de fora, sempre vivenciei a vida desta grande mulher”, concluiu.


Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337