quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

DOM PAULO EVARISTO, CARDEAL ARNS

DOM PAULO EVARISTO, CARDEAL Dom Paulo Evaristo Arns
Sempre fui fascinado pela vida do cardeal Arns. Suas posturas, sua dignidade e sua figura sempre causaram forte impacto em minha vida e na minha alma. Tive a graça de estar com ele duas vezes, em 2005 e nas duas vezes meu coração disparou e minha admiração aumentou. Na primeira vez fui com Pe. Giovanni Murazzo até o Largo de São Francisco, em São Paulo para convidá-lo á celebrar a missa dos 60 anos de ordenação de Padre Luigi Médici, missionário xaveriano. Aceitou nosso convite, mas não celebraria a santa missa e sim faria uma mensagem inicial e iria embora, pois sua saúde não andava bem. No dia da celebração, no Mosteiro da Visitação, em São Paulo, Cardeal Arns, chegou e começou a paramentar-se com todas as insígnias de bispo. Estávamos ao seu lado e ele justificou-se assim: "aqui vivem irmãs de clausura, quase nunca vêem o cardeal; então é importante apresentar-se com todas as insígnias e paramentos...". Achei lindo e delicado o gesto do grande cardeal.
No primeiro encontro levei para que ele autografasse o seu livro, Corintiano, graças a Deus e aproveitei para uma piadinha. Disse á ele: "Dom Paulo, admiro tanto o senhor, desde o tempo de seminarista, mas tem um defeito seu que me incomoda tanto..." Ele me olhou e perguntou qual dos seus defeitos que me incomodava tanto. Eu respondi: "O senhor é corintiano". Ele riu e eu fiquei feliz pois tive a chance de estar com um SANTO.