quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ACONTECEU UM MILAGRE HOJE EM MINHA VIDA




Preciso gritar aos quatro ventos que hoje presenciei e vivi um milagre em minha vida. Milagre conseguido por 3 vias:
1. pela poderosa interseção de São José;
2. pela intercessão do Imaculado Coração de Maria, através da novena de Madre Cecília;
3. pelo poder da oração de minhas madrinhas espirituais;

Estava angustiado há alguns dias, muito preocupado com o aluguel de uma casa para nossa familia em Piracicaba. Precisava resolver log esta questão pois no início de dezembro a Dalva e as crianças pretendem vir de "mala e cuia", e o nosso projeto é morar bem, com espaço para nossa familia, amigos e a bicharada que nos acompanha: as poodles, fadinha e joaninha, a gata Adelaide e a labradora Chiara, que está por vir.

Mas o ageravante era o fato de que estou sem registro na carteira profissional e não tenho um fiador. As imobiliárias estão muito exigentes e cheias de burocracias.

Coloquei tudo isso na manhã de hoje, 27 de outubro de 2010, diante de São José e do Coração Imaculado de Maria. Pedi a intercessão de minha querida e santa Mamãe Cecília, bem aventurada piracicabana em processo de beatificação em Roma, através de sua novena.
Repeti durante toda a manhã como a Madre Cecilia fazia e recomendava: "O CORAÇÃO DE MARIA TUDO PROVERÁ!".

Acionei minhas madrinhas e padrinhos de oração de oração, que são vários:
Irmã Terezinha Ferreira do Amaral Mello, das Irmãs de São José;
Padre Giovanni Murazzo, Missionário Xaveriano;
Dom Paulo Panza, Beneditino;
Irmã Cecidia Mendes da Silva, das Franciscanas do Coração de Maria:
Irmã Maria Auxiliadora, Beneditina;
Irmã São José, do Carmelo de Piracicaba;
Irmã Maria Rosalina Pereira Fialho e Irmã Maria do Rosário do Coração de Jesus, Concepcionistas de clausura .

E o milagre aconteceu bem diante de meus olhos.....

As 12.30 hs. recebi uma ligação de um grande e antigo amigo, tio Luiz Copoli, radialista muito amado em Piracicaba. No final da ligação ele me perguntou se eu precisava de alguma coisa e eu respondi: "uma casa para alugar." ao que ele respondeu:

" quer voltar á morar na Rua Dona Eugenia, na casa que voce morou antigamente? Esta casa está vaga desde .... ontem".

Fiquei muito emocionado e com a voz embargado agradeci á Deus e ao meu amigo tio Luiz. Aceitei na hora pois é a melhor casa que já moramos até hoje..... grande, cheia de espaços e ao lado do Santuário Nossa Senhora dos Prazeres e do Mosteiro das Concepcionistas.

Deus tem sido muito bom comigo, apesar de todas as minhas ingratidões....

Na sexta próxima tio Luiz e seu filho Flavinho vem almoçar comigo pra finalizarmos os detalhes

SE ALGUEM PENSAR OU DIZER QUE TUDO COINCIDENCIA, EU OUSO RETRUCAR E GRITAR: " COINCIDÊNCIA NÃO, PROVIDENCIA!"
email n. 01 -
From: gerencia montana steaks
To:
irma iracema vieira
Sent: Thursday, October 21, 2010 7:04 AM
Subject: Re: OS FUNERAIS DO PADRE VICENTÃO

querida irma iracema,
obrigado por suas mensagens!
eu poderia pedir que a senhora se tornasse minha madrinha de orações?
seria uma benção na minha vida ter uma concepcionista rezando por mim e estou precisando muito....
peço que reze por meu novo trabalho e pela mudança de minha familia de São Paulo para Piracicaba.
posso mer considerar seu filho espiritual?
sua benção,
Claudinei
email n. 02 -
From: irma iracema vieira
To:
pollesel@bol.com.br
Sent: Wednesday, October 27, 2010 9:14 AM
Subject: Madrinha de oração

Prezado Claudinei,
Paz e Bem!

Recebí sua mensagem pedindo para eu ser sua madrinha de oração. Conversei sobre o assunto com uma Irmã; ela aceitou ser sua madrinha; seu nome é: Irmã Maria do Rosário do Coração de Jesus. Eu também serei sua madrinha, é bom que você ganha mais orações, não é melhor?
Pedimos que Deus o abençoe e a toda sua família; que sejam sempre felizes.
Contem sempre com nossas orações.
Abraços fraternos em Jesus e a Mãe Imaculada

Eu: Irmã Maria Rosalina Pereira Fialho e Irmã Maria do Rosário do Coração de Jesus
email n. 03 -
De: gerencia montana steaks pollesel@bol.com.br
Para: irma iracema vieira mosteirorosario@yahoo.com.br
Enviadas: Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010 10:30:46
Assunto: Re: Madrinha de oração

queridas madrinhas e irmãs,
Irmã Maria Rosalina Pereira Fialho e
Irmã Maria do Rosário do Coração de Jesus

quanta honra e quanta benção saber que duas irmãs concepcionistas pedem á Deus por mim.... sei que não mereço mas sei tambem o quanto preciso destas orações....
muito obrigado mesmo e estarei confiante no poder desta intercessão.
neste momento em especial preciso de orações pelo meu novo trabalho aqui em Piracicaba.... estou voltando após 11 anos em são paulo e a adaptação e o recomeço não tem sido facil.
preciso alugar uma casa e treazer minha familia em dezembro e isto tem me preocupado muito tambem...
pede á São José por estas intenções?
tenho rezado o terço tambem nesta intenção....
peço que me envie sua benção,
seu filho de oração,
Claudinei Pollesel
email n. 04 -
From: gerencia montana steaks
To:
irma iracema vieira
Sent: Wednesday, October 27, 2010 12:34 PM
Subject: Re: Madrinha de oração

minhas irmãs, Rosalina e Rosário,

acabou de acontecer o milagre!!!!
fiquei sem fala quando me ligou um antigo conhecido e praticamente me ofereceu uma ótima casa pra que eu pudesse alugar...
até ja morei nesta casa em outra ocasião e é ao lado do ....MOSTERIRO DAS CONCEPCIONISTAS de Piracicaba.....
alguem pode dizer que é coincidencia mas eu VOU GRITAR QUE NÃO É .... É PROVICENCIA DE DEUS através de minhas madrinhas.... obrigado!
sua benção,

Claudinei Pollesel

terça-feira, 26 de outubro de 2010

AS TRES CRUZES - PADRE GIOVANNI MURAZZO


Estamos aguardando o lançamento em portugues deste importante livro do Padre Giovanni Murazzo, Provincial dos Missionários Xaverianos. O lançamento no Brasil será pela editora Santuário.

PADRE GIUSEPPE CHIARELLI - PADRE ZEZINHO, DA PAULICÉIA

o jovem missionário "Pepino"
padre Zezinho, ao centro, tendo seu irmão Antonino á direita.
10/05/1944 - 12/06/2010


Padre José Chiarelli, Xaveriano nascido em Martina Franca (Taranto), encerrou sua vida terrena, em Parma em 12 de junho de 2010 na idade de 66 anos, consumido pelo câncer, segurando o crucifixo e o rosário missionário.
Esta unido no céu com os outros quatro Xaverianos ordenados em 27 de setembro de 1970: Padre Renzo Vignato, Padre Luigi Palagi, Padre Giovanni Tumino e padre Ivaldo Casula.
Era o terceiro de sete filhos, tinha sido um aluno nas oficinas de Taranto e Molfetta, quando aos 18 anos decidiu pela vida missionária, a entregar-se totalmente aos pobres da terra.
Na Itália, em Salerno trabalhou como formadorde jovens (1971-'76) e em Parma para ajudar os missionários doentes (1993-'99).
Foi missionário no Burundi (1976-'80) e, em seguida, por 24 anos no Brasil, dedicado à formação de jovens aspirantes à vida missionária.
Uma vida séria e alegre, sempre exemplar e a serviço de todos.
fonte:http://www.saverianibrescia.com/missionari_saveriani.php?centro_missionario=archivio_rivista&rivista=2010-07&id_r=83&sezione=profili_saveriani&articolo=padre_giuseppe_chiarelli_il_crocifisso_e_il_rosario&id_a=2866

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

PADRE LUIGI MÉDICI (1920 - 2010)

Dom Paulo Evaristo, cardeal Arns, durante homilia na celebração de 60 anos de ordenação sacedotal de Padre Luigi Médici, na capela do Mosteiro da Visitação, em São Paulo/SP. Á direita, Claudinei Pollesel.


DEPOIMENTO DE PADRE GIOVANNI MURAZZO, SUPERIOR REGIONAL DOS XAVERIAN
PADRE LUIGI MÉDICI (1920 - 2010)

Agradeço a Divina Providência que me deu a graça de viver com o Padre Médici em dois períodos: O primeiro, como o seu vice-provincial e o segundo como seu provincial.

Na primeira vez encontrei Padre Médici ativo, dinâmico, decidido, enérgico, determinado, entusiasta e grande organizador.
Ele tinha um temperamento primário, reagia com aquela espontaneidade e imediateza, que às vezes, era interpretado como agressividade.
Por estas suas características excepcionais, alguns colegas o chamavam como o "rolo compressor"

Uma outra caracteristica da personalidade do Padre Médici era o do bom humor.
Sua companhia era muito agradável. Contava piadas, aventuras de suas viagens missionárias dos primeiros anos de vida missionária no Brasil. Evidenciava as características cômicas de alguns confrades. Lembro-me, especialmente quando imitava Padre Giovanni Femminelli e Padre Flavio Cossu com quem tinha vivido juntos por vários anos na paróquia de Santa Mariana.
Contava e dava grossas gargalhadas. Realmente o seu bom humor era contagiante. Se definiia como "um missionário feliz" . Ele costumava dizer: "Esta vida é um vale de lágrimas ... mas eu estou lá tão bem neste vale de lágrimas!".
Era guloso por sorvete. Depois de e ter repetido duas ou três porções rezava : "Senhor Jesus,perdoa meus pecados da gula!"

No segundo período de conivivencia, aqui na casa regional, seu estilo de vida era muito diferente.
O peso dos anos e o condicionamento de várias doenças, principalmente, problemas do coração , fizeram do cidadão de Sassuolo um homem humilde, paciente, às vezes abatido.
Ele foi muito fiel ao seu cargo de arquivista. Dedicava-se de corpo e alma. Se envolvia com paixão e competência. Repetia sempre: "Eu espero que quando eu for embora ... este meu trabalho não se perda... Espero que alguém tome a frente desta importante iniciativa."
Quando passava na Casa Regional um hóspede importante ele convidava para visitar o arquivo.

Depois de mostrar as várias divisões dos vários gabinetes sentava no computador e exibia toda a organização do banco de dados. Nesses momentos sentia-se como criança feliz que tinha tomado uma boa nota na escola.

Nos últimos anos que passou em São Paulo falava muito de sua mãe. Sentia-se criança no conforto de sua mãe.Repetia: "Minha mãe era uma santa.
Ficou viúva muito jovem .... mas foi capaz de educar seus filhos com sua fé em Deus com o Seu espírito de sacrifício. Ia à missa todos os dias.
Quando havia neve, para não escorregar, levava um balde de cinzas. Jogava um punhado de cinzas na neve antes de colocar os pés."
Tenho certeza de que no paraiso fez uma grandefesta abraçando sua "santa Mamma".

(Padre Giovanni Murazzo, Superior Regional dos Missionários Xaverianos)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Conheça o milagre brasileiro de Dom Guido Conforti, fundador dos Xaverianos.


(o garoto Tiago, miraculado por Dom Guido, nos braços do Padre Giovanni Murazzo, provincial dos missionários xaverianos)

O tribunal constituido para a verificação do milagre atribuído ao bem aventurado Guido Maria Conforti finalizou no dia 16 de novembro de 2005, em Belo Horizonte, o processo de avaliação das provas.
O beato italiano, arcebispo e fundador da Congregação dos Missionários Xaverianos, faleceu em 1931. O processo segue agora para Roma e novos estudos serão realizados para que se de inicio ao processo para canonização do beato.
O presumível milagre ocorreu em 2003, na cidade de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, quando o recem nascido, pré maturo de seis meses, TIAGO JOÃO DOS APÓSTOLOS SOUZA (na foto com o Padre Giovanni Murazzo), com menos de 700 gramas, teve uma parada cardíaca na UTI neonatal e, após 30 minutos, foi reanimado.
Segundo sua mãe, Nilda Rodrigues dos Apóstolos Reis, os médicos alertaram que a criança ficaria com sequelas em consequencia do tempo da parada cardíaca. "Mas nada disso aconteceu. Graças a Deus e com a interseção do beato Guido Conforti, meu filho sobreviveu e vive normal. Hoje com dois anos, fala e anda como toda criança desta idade. Foi avaliado por neuropediatras e está tudop bem", afirma.
De acordo com uma das testemunhas do processo, Ivanete Silva Machado, a família de Nilda e toda a comunidade da Paróquia São Raimundo Nonato, com o apoio do Padre João Lucena, rezaram, durante a gestação, o nascimento e a recuperação de Tiago, sempre pedindo a intercessão do bem aventurado Guido Conforti, padroeiro da comunidade.
(fonte: Diocese de Belo Horizonte).

OS FUNERAIS DO PADRE VICENTE



(no plano principal Pe. Mario Tognali, xaveriano)


Terca-feira 21 de setembro às 15h30, na Catedral de San Dona di Piave, foram realizados os funerais do Padre Vincenzo Tonetto, Missionário Xaveriano, morto em 10 de setembro passado, após doença prolongada em consequência de um acidente de carro em Calvecchia.
Presidiu a Eucaristia Pe. Rino, Superior Geral dos Xaverianos, com muitos celebrantes: Pe. Gino e Don Gabriel, pároco de Calvecchia-Fiorentina, vários confrades do Pe. Vicente, bem como outros representantes do clero diocesano local, os Carmelitas Descalços, os salesianos e seu primo Pe. Gino Sorgon do Oratório de São Filipe, entre muitos religiosos presentes.
Na homilia falou Pe. Alfiero Ceresoli, especialmente vindo do Brasil, que recordou alguns traços de caráter e da biografia do confrade, Pe. Tonetto, que conheceu na época de estudante, no início dos anos 50.
Ele recordou a generosidade e bondade, trabalho duro e sobriedade: pobre entre os pobres!
Sua irmã leu uma carta de um brasileiro, que era coroinha de padre Vincenzo e, agora, um missionário em Camarões.
Após a bênção do caixão, um grupo de jovens brasileiros que cantaram um hino em sua própria língua.
Pe. Vincente é enterrado junto com outros sacerdotes de San Doná, na capela do cemitério de San Dona di Piave.
"Deus é amor e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele" .

terça-feira, 5 de outubro de 2010

A herança do Padre Vicentão




A herança do Padre Vicentão
Claudinei Pollesel

Recebi parte da herança material do Padre Vicente Tonetto, missionário xaveriano morto no mês passado.
Misto de alegria e surpresa pois não sendo da família, apenas amigo e admirador deste velho missionário italiano que tanto fez por Piracicaba, não me imaginava incluído entre os beneficiários de sua herança.

Quem me repassou a minha parte, o meu quinhão, foi o Padre Giovanni Murazzo, Provincial dos Missionários Xaverianos. Como superior cabe á ele a responsabilidade e o dever de elencar e encaminhar os pertences e bens do confrade morto.

Recebi a minha preciosidade, a minha jóia mais rara no caminho entre a matriz da Paulicéia e a capela da Água Branca. Estava ciceroneando o Padre Provincial, de passagem pela cidade. Ouvi dele tambem que eram pouquissimos os pertences que poderiam ser destinados aos amigos e familiares pois Padre Vicente distribuia tudo, exatamente tudo, não guardava nada, não acumulava nada!

A minha parte da herança, a parte que me coube foi um objeto que me emocionou e encantou. Recebi como herança a CRUZ MISSIONÁRIA do padre Vicente! Aquela mesma cruz de madeira e ferro que o jovem Vicente recebeu das mãos de seus superiores há mais de 60 anos atrás, em Parma, na Itália, quando de sua profissão religiosa.

É a mesma cruz que estava no baú quando do embarque no porto de Genova rumo ao Brasil, no distante ano de 1962....
É a mesma cruz que permaneceu pendurada em sua cabeceira por todas as noites de sua longa existência....
É a mesma cruz que consolou o missionário de espírito rebelde, tantas vezes incompreendido e criticado....
É a mesma cruz que ouviu as confissões mais intimas do jovem e do velho padre.....
É a mesma cruz que o acompanhou por tantas cidades paranaenses e paulista, como lembrança da necessidade e da urgência da missão....
É a mesma cruz que o consolou quando da morte de seus entes mais queridos....
É a mesma cruz que o acompanhou em seus retornos forçados á Itália, sem a certeza e o consolo do retorno....
É a mesma cruz que viu as lágrimas escorrerem de seu rosto cansado e sofrido, quando vieram as doenças e acidentes....
É a mesma cruz que o fez recuar e repensar nas ocasiões de exagero sem necessidade.....

É a mesma cruz que ouviu as orações e preces do Padre Vicentão.....
É a mesma cruz que teve que providenciar remédio, dinheiro, roupa, tábua, mantimento e tantas outras coisas para os pobres do Padre Vicente, tão valorizados e amados por ele.....

Padre Vicente esta sua cruz estará comigo para sempre. Será meu refúgio e consolo pelos caminhos da vida.
Fique em paz, grande amigo e pai dos pobres. Eu cuidarei da sua herança, desta jóia tão rara!

(Claudinei Pollesel, do Instituto Histórico e Geográfico de Piraciaba).

Dom Ernesto de Paula, 110 anos - Tribuna de Piracicaba