terça-feira, 15 de dezembro de 2015

DALVA SEVERO POLLESEL

Dalva,
Nascida, criada e batizada em igreja evangélica; cheia de valores cristãos e de amor ao próximo; na adolescência pensou em ser pastora! filha de mãe santa, evangélica de princípios sólidos e perfeitos... batizada ainda jovenzinha nas águas do Rio Guaraú, pelo saudoso e santo Pastor Salvador Puccio, da Primeira Igreja Evangélica do Cambuci.
Saiu de sua terra, Jacupiranga/SP, bairro rural de Guaraú, no Vale do Ribeira aos 18 anos para trabalhar com D. Luiza B. Laude, proprietária da Churrascaria Beira Rio, de Piracicaba. Logo nos primeiros tempos de sua chegada tive o privilégio de a conhecer, através do João e da Bete.
Eu, recém saído do seminário da Diocese de Piracicaba, de calça social, camiseta e sandálias, com 19 anos. Apaixonado e dislumbrado com a filsofia, lendo Marx, Engels, Nietzche, petista convicto.... Cheio de incertezas, dúvidas, grilos, começando a me adaptar á vida fora do seminário, correndo atrás de sonhos, dividido entre a vida religiosa e a vida nova de um jovem universitário da Unimep.
Deste encontro nasceu carinho, amizade, e amor! Nasceu também um grande conflito religioso, pois éramos diferentes na forma de crer!...
Quis Deus que com o tempo nascesse na Dalva amor e carinho pela Igreja Católica; quis Deus que ela quisesse receber novo batismo, tendo por madrinha a Irmã Cecidia Mendes da Silva, religiosa das Franciscanas do Coração de Maria; quis Deus que nossos filhos fossem, batizados e educados na fé católica; quis Deus que aos poucos ela fosse se aproximado de Maria, a mãe de Jesus; quis Deus que ela passasse á entender que a Igreja é santa e pecadora e que nossa fé não é baseada em pessoas; quis Deus que ela passasse á amar a recitação do Santo Terço, todos os dias; quis Deus que ela passasse á ir á Missa todos os domingos; quis Deus que ela fosse a fundadora e maior incentivadora do Grupo de Mães que oram por seus filhos: Mamãe Cecília... quis Deus que tudo isso acontecesse de forma natural, simples, sem traumas.
E o principal, não fui o causador desta mudança, pelo contrário, penso que meus exemplos seriam suficientes até para afastá-la da Igreja e não para aproximá-la... Assim peço perdão á Deus por ter sido tão falho e rendo todo louvor e glória á Ele, por ter concluído esta obra em nossas vidas, apesar de minha pouca e insignificante ajuda...

Nenhum comentário: