quarta-feira, 28 de outubro de 2015

INAUGURAÇÃO DA PRAÇA MADRE CELINA - SITE DA PREFEITURA DE PIRACICAB

raça do bairro Nova Piracicaba é denominada em homenagem à Madre Celina

Data: 26/10/2015
Autor: Flávia Bianchini Mtb 30.891
O prefeito Gabriel Ferrato denominou no último sábado, dia 24, a rotatória localizada na avenida Armando Cesare Dedini X avenida Paulista, bairro Nova Piracicaba, como “praça Maria da Conceição de Souza - Madre Celina”. A denominação é projeto de lei 74/2015, de autoria do vereador Capitão Gomes em homenagem a religiosa, que viveu 66 dedicados em oração e clausura no Mosteiro das Irmãs Concepcionistas Nova Piracicaba.
Nascida em São Paulo (SP), em 13 de fevereiro de 1926, a freira Maria da Conceição de Souza, que, como religiosa, era chamada de "irmã Maria Celina da Imaculada Conceição", chegou a Piracicaba em 1956, atendendo ao apelo do então bispo dom Ernesto de Paula para criar o Mosteiro das Concepcionistas. Morreu em 10 de setembro de 2014, aos 88 anos.
O prefeito disse que Madre Celina foi uma vangardista das políticas públicas, pois, mesmo enclausurada se preocupava com a situação das crianças, jovens e adultos em condições precárias. “ Ela ajudou a criar o Centro de Convivência Infantil do Novo Horizonte numa época em que ninguém havia pensado na possibilidade. Logo após surgiram novos centros sociais espalhados pela cidade. Madre Celina nos serve como inspiração de atitudes corretas”.
O vereador Capitão Gomes explicou que a denominação desse espaço próximo ao Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres, no NovaPiracicaba, busca perpetuar a memória da religiosa, e não por acaso, sua placa esta ao lado da Cruz das Missões Redentoristas de 1984. Disse que "a comunidade católica e os cristãos em geral jamais se esqueçam do legado de uma mulher de coragem, perseverança, fé e bondade, que dedicou toda a sua vida em favor dos mais necessitados".
A sobrinha Ana de Souza presente na solenidade, explicou que Madre Celina fez uma opção de vida muito difícil para se dedicar exclusivamente à Cristo. “ O objetivo foi a oração. Ela na sua clausura conseguiu movimentar a escola e junto com outras pessoas acreditando no bem, transformou muitas situações”.
O historiador e membro do Instituto Histórico de Piracicaba, Claudinei Pollesel disse que Madre Celina entrou para a história de Piracicaba em 1956 – há 60 anos, quando veio para o Mosteiro das Concepcionistas. “Uma vida dedicada ao bem do próximo, sempre em oração. A vida em clausura exige dedicação, vocação e mesmo assim, a Madre foi muito feliz”. Ele explicou após a conclusão da capelinha no Mosteiro, será feito 
o translado dos restos mortais de todas freiras e madres que lá viveram. “ Nada mais justo elas voltarem para o local onde viveram”.
No momento do descerramento, a placa de denominação estava coberta pelo manto azul utilizado pela Madre Celina durante anos de sua vida. O padre Marcelo Belato, capelão do mosteiro abençoou a praça e os presentes e após, o prefeito e convidados seguiram ao Mosteiro para entrega de uma réplica da placa às irmãs e a Madre Maria Antonia. No final foi realizada missa em homenagem à Madre Celina.

Nenhum comentário: