segunda-feira, 13 de agosto de 2012

TEXTO DE PE. GIOVANNI MURAZZO SOBRE O LANÇAMENTO DO LIVRO CRUZES NO CAMINHO




“Imaculado coração de Maria, faça-nos DISCIPULOS ALEGRES, SACRO CORAÇÃO DE JESUS faça-nos felizes missionários.”

Piracicaba 11/08/2012 PONTICELLO n.8 da série “Coração Imaculado de Maria”

UM DIA MEMORÁVEL:BÊNÇÃO SOBRE BÊNÇÃO E GRAÇA SOBRE GRAÇA.

Com a ajuda preciosa e valiosa de muitas pessoas amigas consegui preparar o lançamento do meu livro: ”CRUZES NO CAMINHO, o sofrimento à luz da fé” com quase um mês de antecedência.

A divulgação aconteceu através de vinte cartasetes, cem convites, cinco entrevistas pelos rádios e cinco entrevistas pelos jornais. No dia agendado, 28 de julho, Claudinei, o meu amigo, veio buscar-me na paróquia com o seu carro. Chegamos pontualmente às 10,00 hs na livraria Nobel que fica bem no centro da cidade, atrás da catedral.

PRIMEIRA SURPRESA.
Logo que entrei na livraria, a três passos na minha frente, vi um casal de costas. Parecia-me Dilger e Neide, mas não tinha certeza. Avancei com uma certa emoção e logo tive certeza que eram eles “em carne e ossos”. A incerteza sumiu e a alegria explodiu. Exclamei: “Mas isso não é possivel! Como souberam deste evento?” Logo dei-lhe aquele abraço amigo... Dilger: “Ficamos sabendo e aqui estamos para prestigiar a pessoa amiga que é Padre Giovanni”. “Mamma mia, como me sentí feliz, feliz e feliz!”

Às 18,30 hs, Neide e Dilger vieram na minha paróquia para irmos juntos na comunidade dedicada a São João Batista para a celebração eucarística.

No momento de acolhida perguntei: “Quem veio aqui hoje pela primeira vez?” Naturalmente Neide e Dilger levantaram a mão. Fiz questão que se apresentassem e que comunicassem o motivo da sua vinda a Piracicaba.

DILGER SE APRESENTOU E APRESENTOU NEIDE e acrescentou: “Quem tem um amigo... tem um tesouro... Saimos ontem de Laranjeiras do Sul e fizemos 760 chilomentros e viemos a Piracicaba para rever o nosso amigo Padre Giovanni, nosso tesouro, em ocasião do lançamento do seu livro!”

Podem imaginar aquela cordial salva de palmas que explodiu do coração de um jeito bem expontâneo...

Voltemos agora ao encontro da manhã. Depois que Neide e Dilger entraram na fila para ter o livro autografado ficaram sentados numa das mesas do barzinho que caracteriza a livraria.Tinhamos combinado de irmos almoçar juntos.

Durante uma pausa do meu gostoso serviço de dar autógrafos... fui visitá-los pedindo paciênça na espera do almoço... Na mesinha ao lado deles estava sentada uma senhora que tinha recebido o livro autografado... Fiz questão de apresentar a ela Dilger e Neide comentando que vieram de Laranjeiras do Sul... Logo que a senhora Carmem ouviu a palavra “LARANJEIRAS DO SUL” VIBROU DE ALEGRIA E DECLAROU: “Eu vivi um tempo em Laranjeiras do Sul...” Fiquei satisfeito desta minha “missão de ponte” e voltei, com alegria no coração, na mesa para retomar o delicioso serviço de continuar autografar.

Depois de meia hora, quando terminou a fila, tive a feliz surpresa de encontrar dona Carmen ainda dialogando com Neide e Dilger.

NOVAS SURPRESAS.
A Senhora Roberta, dona da livraria, me comunicou, com muita satisfação, que foram aproximadamente cinquenta pessoas que pediram o livro autografado. A maioria das pessoas eram conhecidas, mesmo assim a sua presença não deixou de ser uma agradável surpresa.

Gosto de destacar a presença de Gabriela e Fabio com o seu filhinho Guilherme. Fiz o casamento deles, depois que Gabriela conseguiu a anulação do seu primeiro casamento. Tive também a alegria de batizar o simpático Guilherme que não deixa de pedir aos pais uma irmãzinha ou um irmãozinho.

Uma outra agradável surpresa foi a presença de Dona Helena Aguiar Corazza e seu esposo; ela é presidente reeleita da Academia Piracicabana de Letras. Mesmo que já tivesse recebido o meu livro autografado como sinal de gratidão pelo artigo que ela escreveu no JORNAL DE PIRACICABA, fez questão de marcar presença para partilhar da alegria do evento.

Uma outra surpresa foi a participação do casal Marcia e Sergio Forti: ela de Piracicaba e ele de Lodi, cidade perto de Milano. Este casal é representante da sociedade italiana na cidade de Piracicaba e da escola italiana.

A surpresa “mais surpresa” foi a participação do Pastor Dilmo da Igreja Assembléia de Deus. Ele demostrou muita cordialidade até ao ponto de convidar-me a fazer o lançamento do meu livro na sua Igreja. Mesmo que o convite esteja sutilmente relacionado ao interesse politico, sendo ele um dos seis candidados a prefeito da cidade, não deixa de ser significativo na perspectiva do diálogo ecumênico.


CONCLUSÃO.
Agradeço à família Trinitária e às pessoas amigas por ter realizado esta nova experiência visando sempre reduzir os pecados de omissão. Foi um dia memorável pela alegria da partilha.

Pe. Giovanni Murazzo
R.Antonio Bacchi,1065 - 13424-070 - Piracicaba /SP - Brasil - murazzo@terra.com.br







Nenhum comentário: